Untitled
Estamos no início do ano letivo, então resolvi abordar um assunto que passa despercebido por muitos educadores.

A sala de aula deve ser um ambiente agradável, acolhedor e favorecer ao máximo o processo ensino/aprendizagem. Por isso alguns cuidados devem ser tomados, por exemplo:

* Não poluir a sala visualmente com muitos cartazes ou enfeites, porque torna o ambiente cansativo.

* Tornar a disposição das mesas e cadeiras favoráveis a circulação no ambiente, tornando assim o espaço mais agradável e interativo.

* Ter sempre um espaço disponível para fixar atividades dos educandos, afim de valorizar a sua produção.

* Deixar os murais ou cartazes de utilidade fixa em um local estratégico para sua visualização.

DISPOSIÇÃO DAS MESAS E CADEIRAS

  • Cadeiras em círculo
PRO_2642
Fotografia do projeto ” Os inclusos e os Sisos nas UPPs Sociais”, disponível em http://www.escoladegente.org.br/upps

Aqui o saber tem um tom de igualdade, onde todos poderão expressar suas opiniões sem deixar a discussão centrada em uma única pessoa. Essa é uma boa estratégia para criar grupos de debate para resolver problemas entre os alunos, mediar as opiniões em diversos temas, contar e recontar histórias, tirar dúvidas, tomar decisões em conjunto e etc.

  • Cadeiras em grupo
Mesas-para-trabalho-em-grupo
Fotografia retirada do site: www.materiaincognita.com.br .

“Nós, seres humanos, não só somos seres inacabados e incompletos como temos consciência disso. Por isso, precisamos aprender “com”. Aprendemos “com” porque precisamos do outro, fazemo-nos na relação com o outro, mediados pelo mundo, pela realidade em que vivemos.” GODOTTI (2003)

Com esta disposição os educandos podem pensar e repensar em conjunto, isso traz uma significação ainda maior para os conhecimentos prévios de cada um ao mesmo tempo em que auxilia o avanço dos outros integrantes do grupo.
Nas turmas de alfabetização é muito comum os grupos serem formados por alunos de níveis de escrita distintos, possibilitando ao educando uma maior reflexão sobre a sua escrita por tornar possível compará-la constantemente com as de outros educandos.
OBS: Esta sugestão nada mais é, do que um exemplo prático da teoria de construção do conhecimento do nosso queria JEAN PIAJET.

Imagem1
http://processoscognitivosufu.blogspot.com.br/2011/03/teoria-piagetiana-e-sua-interface-com.html
  • Cadeiras alinhadas

Muitas pessoas criticam essa disposição, por associá-las às classes antigas das metodologias liberais e principalmente à “TENDÊNCIA LIBERAL TRADICIONAL”, mas não posso deixar de dizer sobre a eficacia desta disposição de cadeiras dentro da sala de aula…

Aqui os educandos podem se atentar ao que esta disposto à sua frente e terá a possibilidade de interagir com quem estiver ao seu redor, apesar de estar sentado individualmente. Ainda assim poço destacar que em determinados momentos o educando precisará trabalhar sua autonomia e sentir-se confiante para realizar suas atividades com um pouco mais de concentração e atenção. 

A realidade das escolas públicas em sua maioria, acaba impondo ao educador em salas com números excessivos de educandos e pouco espaço físico a utilizar essa disposição com maior frequência, mas com planejamento essa rotina pode ser quebrada.

Beijos e até logo :*
Monique Cruz

Anúncios