Ao analisar a imagem abaixo, já imagino que muitos de vocês devem estar pensando que tem coisa errada ali. Então vou explicar o motivo pelo qual acredito que a sala de aula de vocês é tradicional e não é a mais adequada para modelos interacionistas. Primeiro vou explicar alguns dos tipos de sala de aula existentes. Lembrando que estarei mencionando os espaços da Educação Infantil.

Como funciona o espaço escolar nos modelos e mais variados métodos?

  • Espaço Waldorf

Se você não sabe o que é a Pedagogia Waldorf, sugiro que leia primeiramente o artigo que escrevemos aqui no blog sobre o assunto em Pedagogia Waldorf em foco. A  sala de aula Waldorf é simplista. Um espaço onde “menos é mais”. Utiliza em sua totalidade materiais recicláveis, peças de madeira e objetos que remetem ao meio ambiente.

Nas paredes não vemos muitas informações. Materiais como EVA, cartolinas e massinha de modelar, são trocados por tecido, lã e argila. Na educação infantil as crianças brincam com pedras, conchas, desenham e pintam livremente. O ar livre também é muito valorizado, o plantio, a cozinha, o artesanato ecológico também.

As crianças estão sempre em círculo quando a atividade deve ser mediada. Mesas e cadeiras só são utilizadas caso a atividade necessite. Os brinquedos e atividades ficam dispostos na altura da criança para que ela pegue livremente. Instrumentos musicais são muito utilizados e atividades artísticas são exploradas. Murais são utilizados para expor apenas trabalhos que as próprias crianças tenham feito.

  • The Circle School ou Escola em Círculo

É um tipo de organização de sala muito utilizado em escolas Canadenses e Americanas. É muito parecida com a organização tradicional brasileira em alguns aspectos mas difere-se quanto à organização das crianças.

As crianças ficam em círculo para toda e qualquer atividade mediada. As mesas e cadeiras são utilizadas de acordo com a necessidade da atividade. Esse tipo de organização também valoriza murais, paredes, cartazes e a alfabetização das crianças. É muito semelhante ao modelo que comumente vemos no Brasil, entretanto, sem a separação das crianças para a realização de atividades em grupos menores. O “brincar livre” é muito mais valorizado, e a leitura é muito explorada.

  • Sala de aula Montessoriana

As salas de aula Montessoriana são preparadas para a ótica infantil. Todos os móveis são dispostos para que as crianças utilizem. Os móveis são baixos, as atividades são preparadas previamente pelas professoras e colocadas em nichos. As crianças possuem liberdade para escolher as atividades que desejam fazer dentre as atividades preparadas pelas professoras previamente. A maioria das atividades é feita individualmente embora atividades mediadas em grupo e livres, a leitura e as artes também são valorizadas.

Outra medida adotada por algumas escolas Montessorianas é que as crianças mudem de sala de acordo com que estão aprendendo. Dessa maneira, existe uma sala para cada tipo de conteúdo a ser explorado: Vida Prática, Linguagem, Lógica-matemática, Atividades Sensoriais e Cultura. Por exemplo: na segunda-feira é dia de aprender Linguagem, a criança será direcionada para a sala onde só possuem atividades de Linguagem. Escolas menores optam por ter apenas uma sala e dividem as atividades em “estações”. Em cada estação um tipo de conteúdo é explorado com diversas atividades para o desenvolvimento das mais variadas habilidades.

No método Montessori a maior parte das atividades são feitas individualmente pela criança. Apesar das atividades em grupo serem diárias nas chamadas Aulas de Linha.

A sala de aula montessoriana é um lugar para a criança com o máximo de recursos possível, pois acredita-se que a criança constrói seu conhecimento por meio da percepção e sentidos. A criança explora tudo, aprende a se organizar, aprende a cuidar do ambiente que frequenta, a ajudar os mais novos, aprende a ser livre e a fazer bom uso de sua liberdade.

16229687_1321011331297868_1645931424_o.png

  • Modelo Tradicional

Para muitos de vocês a sala de aula tradicional seja aquela em que as cadeiras estão em fileiras. Mas a maior diferença entre as salas supostamente sócio interacionistas e as outras, é que as crianças ficam divididas em grupos menores. Apesar das salas serem divididas em vários “cantinhos”, a maior parte dos professores não permite que o aluno utilize o espaço sem mediação.

Os brinquedos e atividades não ficam à disposição da criança, fazendo com que o professor esteja a todo momento “comandando” a aprendizagem, dizendo para onde o aluno deve ir ou o que deve fazer. Estantes baixas não são comuns e a disposição das cadeiras em grupo fomenta a separação das crianças por nível de aprendizagem, gênero ou idade.

Ao meu ver, essa é a “nova educação tradicional” exatamente por não permitir o que a teoria sócio interacionista se propõe a fazer: a interação com outros indivíduos e com o meio. 

Não concorda comigo? Deixe seu comentário! Beijos e até a próxima!

Fontes de imagens: Google Imagens

Anúncios